Subscreva a newsletter
 

Regiões Vitivinícolas

Algarve

Atravessar o Algarve é caminhar por séculos de tradição.

Algarve
Voltar
A arquitetura das casas caiadas, com os caraterísticos azulejos, os campanários das igrejas e os diversos museus existentes na região, revelam os fragmentos da história e dos antepassados do povo algarvio, assim como, dos povos que por ali passaram, nomeadamente os Árabes, Fenícios e Romanos, que contribuíram significativamente para a riqueza cultural da região.
Informação

Localizado no extremo Sul de Portugal, o Algarve encontra-se separado da planície alentejana por uma cadeia montanhosa (serras Espinhaço de Cão, Caldeirão e Monchique) que percorre toda a região, quase ininterruptamente, desde a fronteira espanhola até à costa atlântica. É uma região com um clima mediterrânico muito particular. Está próximo do mar, contudo, sofre também a influência da montanha, o que resulta num clima quente, seco, com reduzidas amplitudes térmicas e pluviais. As serras são muito importantes na agricultura algarvia, pois protegem as explorações dos ventos provenientes do Norte. Os solos dividem-se entre zonas de predominância arenosa, argilosa e calcária, e zonas xistosas nas encostas das serras.
O Algarve é uma região onde a área de vinha decresceu nos últimos anos, o desenvolvimento do turismo de sol e mar traduziu-se como pouco benéfico para a viticultura. No entanto, para contrariar essa tendência, foram realizados nos últimos anos diversos investimentos na vinicultura algarvia, como a replantação de castas, a modernização das adegas e a prática de novos métodos de produção de vinhos. Aliando a sua localização única, de influência Mediterrânea e Atlântica, protegida pelo sistema montanhoso e desfrutando de mais de 3.000 horas de sol por ano, o Algarve apresenta-se como uma das regiões vinícolas com maior potencial de crescimento em Portugal.

A região demarcada do Algarve está dividida em quatro denominações de origem: Lagos, Portimão, Lagoa e Tavira. As castas tradicionais da região são a Castelão e a Negra Mole, nas variedades tintas, e a Arinto e a Síria, nas brancas. A produção de vinhos frescos, brancos e rosés é bastante significativa, muito direcionada para o consumo durante o Verão em linha com o fluxo turístico da região. Os vinhos algarvios caraterizam-se pelos aromas a frutos bem maduros e sabor aveludado e quente.
Enoturismo
Enoturismo
O Algarve é uma região muito vocacionada para o turismo de sol e mar, contudo, o vinho aliado à cultura, gastronomia regional e turismo rural, assume cada vez mais destaque, estando presente ao longo de toda região.
A Rota dos Vinhos do Algarve está dividida em quatro roteiros, Roteiro Gil Eanes, Roteiro do Arade, Roteiro Mourisco e o Roteiro das Falésias. Os roteiros abrangem as regiões demarcadas de Lagos, Portimão, Lagoa e Tavira, e neles estão associados diversos produtores com uma oferta diversificada de atividades de Enoturismo, que vão desde visitas a adegas até estadias em grandes grupos hoteleiros.
No que concerne à gastronomia, é no Algarve que se localizam alguns dos mais destacados restaurantes portugueses, muitos deles com prémios e distinções internacionais. Os sabores da cozinha algarvia passam maioritariamente pelo peixe e marisco, caso da caldeirada de peixe ou da cataplana de amêijoas. O elenco das ofertas gastronómicas abrange também as afamadas delícias regionais, como a amêndoa, o figo ou alfarroba.
Associando o bom tempo aos belíssimos vinhos da região, complementado por modernas quintas e adegas, hotéis e bons restaurantes, o Algarve é hoje um destino vínico de vanguarda onde se destaca a arte de bem receber, segundo a melhor tradição portuguesa.
  • Portugal by Wine - Enoturismo em Portugal